domingo, 15 de maio de 2016

SUPERANDO A CRISE



Caros amigos, não temos a intenção de ensinar o Pai Nosso ao vigário, porém, de lembrar alguns passos, que entendemos necessários, para sair da crise em que passa o nosso querido Brasil.

É necessário que o empresário se disponha a repensar sua empresa, procurando focar nos produtos de sua linha de atuação, tendo como meta a ampliação de sua clientela, com aumento da competitividade em qualidade e preço,  através do aumento da produtividade.

Também é indispensável, analisar os meios que pelo qual os produtos chegam ao seu cliente, observando se podem ser dinamizados?

No que se refere à comercialização dos produtos, o ambiente e prepostos, no que se refere à apresentação dos produtos e dos prepostos, sejam eles balconistas ou representantes comerciais, observando também o treinamento para lidar com clientes. Tais medidas são necessárias para atingir uma classe diferenciada de cliente.

Deve analisar os gastos da empresa, iniciando, por listar todos os gastos mensais, tomando por base as despesas nos últimos três meses, observando aquelas que são supérfluas ou  que possam ser reduzidas.

Fazer um demonstrativo, com base na média trimestral, separando as despesas fixas e variáveis, considerando como fixas, as que, embora componham o preço de venda do produto e/ou mercadoria, não se alteram pelo aumento ou diminuição das vendas.

Exemplo de despesas fixas: aluguel, despesa de pessoal, telefone, luz elétrica, condomínio, conservação etc.

Exemplo de despesas variáveis: matérias primas e insumos, mercadorias, comissões e impostos incidentes sobre as vendas.

Analisar o tempo entre a compra e o recebimento das mercadorias ou matérias primas;

Analisar o tempo de fabrico e/ou comercialização dos produtos, desde o recebimento da mercadoria e/ou matéria prima e a venda.

Em caso de fabricação, medir o tempo em que a matéria prima é retirada do estoque até a transformação como produto acabado, em minutos, horas e dias. Observando as modificações necessárias para diminuir tal tempo.

Relacionar os empregados aplicados na venda e transporte das mercadorias e/ou produtos vendidos, com: salário, vale transporte, alimentação e outros benefícios aos empregados;

Relacionar os empregados aplicados na produção, com os mesmos itens dos aplicados na comercialização;

Relacionar os empregados aplicados na administração, com os mesmos itens retro mencionados.

Avaliar o custo de seu produto e/ou mercadoria, considerando o custo, excluindo os impostos não cumulativos.

Calcular o custo financeiro, considerando o financiamento desde a venda até o recebimento, em percentual;

Apurar o ponto de  equilíbrio da empresa, como meta de venda a ser superada mês a mês, pois, caso não seja atingido a empresa apresentará prejuízo, havendo, ainda, o inconveniente do lucro de um mês ser absorvido pelo prejuízo de outro mês.

Com as medidas acima, tenho convicção de que todos estaremos no caminho certo para sairmos da crise, tirando o melhor do momento.

Caso precise de ajuda, entre em contato para fazermos uma visita: pires.antoniocarlos@gmail.com      ou pelo   tel: (21) 2637-3173 e 
 Cel: 986674354.